Quanto Custa Financiar Faculdade pelo FIES – Valores

Criado em 1999, o FIES é direcionado a estudantes de faculdades públicas sem recursos para pagar os estudos.

O FIES – Programa de Financiamento Estudantil – existe desde os anos 1980 (na época, chamava-se Programa de Crédito Educativo, o PCE). Reestruturado no governo Fernando Henrique e ampliado no governo Lula, ele faz parte do esforço da União para aumentar o número de estudantes universitários. Trata-se da oferta de financiamentos integrais e parciais (de 50%), com oportunidade de pagamento apenas depois da formatura.



fies

Depois das últimas alterações feitas pelo Ministério da Educação (MEC), o FIES passou a ser oferecido durante todo o ano letivo, facilitando a vida, por exemplo, de quem perde o emprego e fica impossibilitado de pagar as mensalidades.

Publicidade

É preciso estar matriculado em um curso de graduação (bacharelado, graduação tecnológica ou licenciatura) não gratuito. O candidato deve ter prestado o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio, apenas para quem concluiu o ensino médio a partir de 2010), ter obtido mais de 450 pontos e não ter obtido nota zero na prova de redação.

A instituição de ensino precisa ter avaliação positiva no SINAES (Sistema de Avaliação do Ensino Superior), para que o MEC aprove o financiamento. O ministério avalia periodicamente as faculdades brasileiras através do ENADE (Exame Nacional de Desempenho de Estudantes), mas a adesão à avaliação não é obrigatória.

Quem não pode aderir ao FIES?

Estudantes em situação de trancamento geral de disciplinas (quando o estudante se afasta totalmente das atividades acadêmicas) não podem pleitear o financiamento. O FIES também não pode ser utilizado mais de uma vez (em uma segunda graduação), se o aluno estiver em condições de inadimplência com o Programa de Crédito Educativo.

A mensalidade do curso universitário não pode ser de menos de 20% dos rendimentos do estudante ou de seus responsáveis (com exceção dos alunos de licenciatura, Pedagogia e dos bolsistas parciais do PROUNI – Programa Universidade para Todos).

Quanto Custa Financiar Faculdade pelo FIES?

Os estudantes podem solicitar o FIES entre 50% e 100% das mensalidades e matrículas (se os custos atingirem ou excederem 60% da renda financeira bruta, é possível obter um financiamento integral). Estudantes beneficiados com o PROUNI ou cursando licenciaturas também podem financiar 100% dos estudos.

Quando o comprometimento da renda familiar bruta fica entre 40% e 60%, é possível obter um financiamento de 75% do valor das mensalidades. Entre 20% e 39%, o FIES pode financiar metade das despesas com os encargos.

fies financiamento

Inscrição FIES – Financiar Faculdade

É possível obter todas as informações sobre o FIES (e também se inscrever no programa) através do site www.sisfiesportal.gov.br. Os dados informados precisam ser validados pela Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento da faculdade em até dez dias corridos. A contratação do financiamento deve ser confirmada em uma agência do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal, operadores financeiros do sistema.

No mesmo site do FIES, é possível fazer uma simulação do financiamento. Informando o número de semestres que faltam para a graduação, o tipo de estudante (bolsista do PROUNI com 25% ou 50%, por exemplo) e o valor da mensalidade, o estudante obtém dados bastante aproximados (pode haver variações na taxa de juros, por exemplo, o que só pode ser verificado na agência bancária). Durante os estudos, só é devida uma taxa de amortização de R$ 50 a cada três meses).

O prazo de carência do FIES é de 18 meses; isto significa que o estudante tem um ano e meio para organizar suas contas até começar a amortizar a dívida. A taxa de juros é bastante atraente para os padrões brasileiros: são 6,5% por cento ao ano (em licenciaturas, a taxa caia para 3,4% ao ano, ou 0,28% ao mês). De acordo com a lei 12.801/2013, não há restrições cadastrais para solicitar o financiamento.

Bolsistas parciais do PROUNI, estudantes de licenciatura e universitários oriundos de famílias com renda mensal per capita de até 1,5 salários mínimos não precisam de fiador para contratar o FIES.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *